Daily Quotes (4)

Texto por Bruna Paese

Certa vez tive uma ideia, desenvolvi todo o processo dentro da minha mente de como seria e aconteceria. Na época, era estagiária da Caixa Econômica Federal e conversei com um amigo/mentor sobre a ideia, ele achou excelente, colocou todas as barreiras e vantagens, fui para casa e nunca mais esqueci dessa ideia. Um tempo depois, saiu o prêmio Nobel para o Muhammad Yunus por ter tido uma ideia extremamente parecida com a minha, ter aperfeiçoado e veja bem, executado! Brinco até hoje que tive uma ideia digna de um Nobel.

Na verdade, eu também já tive uma ideia que anos depois o Google também teve e ganhou muito dinheiro com ela. Ano passado, idealizei um projeto de pesquisa para classificação de gasto energético de softwares e devido a complexidade nunca executei, ontem li uma matéria sobre uma empresa que fez essa pesquisa e aí, pergunto, de que adianta tem uma ideia genial? Ideia de milhões? Que valha um Nobel, se você não colocá-la em prática?

Brunna, você está dizendo que ideia genial não serve para nada?

Não estou dizendo nada até então, apenas criando um suspense. Aguarde mais dois parágrafos ou volte duas casas. =)

O que tenho visto nesse mundo de empreededorismo, startups e aventureiros de plantão, são ideias geniais com uma péssima execução, ideias simples com uma excelente execução, ideias simples com execuções básicas e está ótimo assim e, por fim, as mais raras: ideias geniais com execuções mais geniais que a própria ideia.

Uma vez meu professor do MBA da FGV disse que uma ideia só é de fato boa, se der certo. Nesse dia meu cérebro deu nós repentinos, teimei com ele em sala de aula — novidade — e precisei de alguns anos para finalmente cairem estrelas do céu e minha mente ser iluminada pela luz da sabedoria.

Nesse momento, lembrei do meu chefe na GVT que a cada grande ideia mirobolante que eu tinha, dizia:

Excelente ideia, agora planeje quem fará, como será feito, onde, quando, quanto custará e porquê.

Parece mentira mas os 5w2h me salvaram de uma vida cheia de frustrações e projetos não acabados. E me salvaram principalmente da ilusão de que o Google um dia descobriria meu talento e me contrataria para ficar solucionando problemas e tendo ideias incríveis para ajudar a humanidade.

Mas nem tudo são flores e o buraco é mais embaixo. Geralmente, pessoas com criatividade elevada tem sérias dificuldades em executar um projeto. Abençoado o doido maluco de pedra que consegue criar e já sair colocando em prática tudo que imaginou. Não sou essa pessoa, mas eu sei quem é. Se posso dar um conselho e esse conselho guarde junto com seu travesseiro, junte-se com quem é muito bom em por a mão na massa e fazer as coisas acontecerem. São essas pessoas que vão somar verdadeiramente e fazer com que a grande ideia do século torne-se realidade.

E a vida, meu amigo, é uma caixinha de surpresas. De repente você percebe que pode ser o próprio Google, descobre o que pode acontecer quando poem em prática o que acredita, desfruta das conquistas e dos resultados obtidos e não consegue mais parar até conseguir.

Você aceita e faz coisas que nunca achou que fossem possíveis, trabalha muito mais do que imaginou, divide sonhos, realiza. Essa é a mágica que separa uma ideia genial que nunca saiu da sua cabeça, da incrível mudança que você promoveu no mundo.

Ou da incrível mudança que provocou em si mesmo, porque o mundo mesmo, não precisa só de ideias mirabolantes. Ele está cheio de oportunidades para se fazer o básico e o simples muito bem feito, mas deixo esse tema para o próximo texto.

Enquanto isso, lembre-se que alguém pode estar tendo a mesma ideia que você e ganhando um Nobel, descobrindo uma nova forma de fazer o que conhecemos, multiplicando riqueza… Não espere ter a sensação de que poderia ser você, vá com tudo e se precisar de alguma coisa, estamos aí! 😉

Fonte: https://medium.com/empreendedorismo-brasil/ideia-genial-o-que-fa%C3%A7o-com-as-minhas-185445721b09#.e11jm3tnf