Ser chefe mais cedo do que a média dos profissionais é um privilégio que cobra o seu preço. Há o evidente benefício de queimar etapas e não precisar esperar tantos anos para experimentar a liderança. Mas as armadilhas não são poucas – a começar pelo fantasma da insegurança.

 

 

O diferencial dos precoces

Mas como alguns profissionais conseguem derrotar os desafios trazidos pela pouca idade e ter sucesso em posições de liderança?

1. Eles têm um perfil facilitador

Uma das principais vantagens competitivas dos chefes jovens é a sua familiaridade com a tecnologia.

“Eles podem ser modernos, futuristas, inovadores, impulsivos, com a mente aberta para as possibilidades”, explica Rangel. “Se souberem usar todas essas características para facilitar a vida dos mais velhos, sobretudo, serão muito bem vistos”.

2. Eles esbanjam inteligência emocional

Competência preciosa em todas as idades e níveis hierárquicos, a boa gestão das emoções é o melhor instrumento para lidar com a desconfiança dos outros a respeito da chefia precoce.

Líderes empáticos e inteligentes emocionalmente conseguem entender que essas resistências são naturais e podem ser vencidas com habilidade e paciência, diz Furlan.

3. Eles se conhecem muito bem

Outro sinal de inteligência emocional é o autoconhecimento, um traço essencial para a chefia em qualquer momento da carreira.

4. Eles respeitam o conhecimento dos mais experientes

Para se blindar das dúvidas a respeito de sua competência, muitos chefes jovens vestem uma espécie de “armadura” e caem no equívoco de ignorar a opinião dos mais velhos.

5. Eles conhecem a importância do feedback

Um dos defeitos mais comuns dos gestores jovens é a inexperiência com o feedback. Quem reconhece o peso desse instrumento – e sabe usá-lo bem, apesar da falta de vivências prévias – costuma se destacar e permanecer no cargo de chefia.

6. Eles inspiram e estimulam a equipe

Um chefe com poucos anos de estrada normalmente tem um “espírito jovem”, isto é, uma vontade de quebrar paradigmas e criar processos originais de trabalho. Todo o seu apetite pelo novo pode ser muito estimulante para quem trabalha com ele.

Fonte: editado e adaptado de: Exame